sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

O DIA EM QUE A IGREJA "PARAR"


A alguns dias atrás, assisti ao filme "O dia em que a Terra parou" no cinema. Fiquei interessado pela pelicula não pelo fato de ser uma refilmagem do clássico homonimo, mas principalmente pelo tema apocaliptico que sempre me chama atenção, e que não por acaso tem sido tema crescente dentro das produções hollywoodianas, o que enxergo nisso uma percepção dos tempos em que estamos inseridos. Bem, com todas as suas explosões e efeitos especias, a cena final foi a que me chamou toda atençao e que levará a futuras considerações. Nela, como diz o titulo, tudo para, desde o relógio de pulso até os maiores navios e industrias, silêncio absoluto. Tudo porque a mensagem dos seres extraterrestres era que o homem está destruindo o planeta, desta forma é necessário uma outra postura para que o planeta não fosse destruido pela humanidade.

Esta trama me levou a considerar a situação da dita igreja em que estamos inseridos e o caminho que devemos tomar para evitar uma grande tragédia para o obra do Senhor neste tempo.

Assim como a sociedade atual a igreja de hoje e moderna, tecnológica, cheia de projetos e metas. Não há muita diferença entre andar pela Avenida Paulista e visitar um de nossos cultos. Faixas com frases: "Metas para o próximo ano.... Treinamento, escolas, alvos de missão, mais membros, ampliação do templo etc... Coisas muito válidas, mas que por traz destas palavras de ordem uma coisa está por trás disto: FAÇA, FAÇA, FAÇA...gostamos disto...resultados, uma boa planilha de coordenação. Mas ai vai uma realidade que muitos reconhecem mas não admitem, nossas boas ideias e tentativas não tem feito diferença na sociedade. São anos e anos de muitas iniciativas, reuniões de "unidade", evangelismos entre outras coisas. Sei que pessoas foram abençoadas por coisas assim, mas não temos tido coragem de encarar nossas estratégias e reconhecer que elas não tem causado pouca diferença em nossa nação. Sim eu entendo, como é dificil reconhecer nosso fracasso, como é duro para reputação ter de chegar a diretoria e reconhecer que tudo que foi projetado não alcançou o objetivo esperado.

Não é de hoje que a igreja tem caminhado com suas proprias pernas, isso não é novo, a nação de Israel sempre era repreendida pelos profetas por correr ao Egito para procurar ajuda, uma solução mais fácil e rapida para seus problemas. Esperar por Deus e se humilhar não combina com a noção de sucesso que se transformou o evangelho atual. É tempo de praticar, acontecer. A grande tragédia deste desvio e justamente aquilo que Billy Graham expressou a alguns anos: "Se o Espirito Santo fosse retirado de dentro de nossas igrejas, 80% de todas as atividades continuariam funcionando como se nada tivesse acontecido". Criamos uma engrenagem que funciona bem com Deus, e sem Ele também, só que com os tempos dificieis que temos enfrentado a sede por algo genuino no homem tem tornado nossas tentativas e pseudos-avivamentos em um esforço patético em reproduzir algo que só o Senhor pode conceder: a sua propria vida em nós.

Todas as vezes que o Senhor que falar ao seu povo, e podemos ver isso tanto em Levitico 23 e no livro de Joel, é necessário parar. Antes de todas as festas em Israel uma ordem comum era dada: Para seu trabalho, deixe a correria, a palavra é muito séria e urgente, e não vou dividir minha palavra com suas atividades, só falarei com quem me olha diretamente nos olhos...Hoje isso talvez não seja tão viavél, se pararmos apenas para orar e ouvir, perderemos tempo, dinheiro, membros entre outras coisas. Toda assembléia solene só pode ser formada por homens fracassados, que se cansaram de tentar, de novas metas todos os mesmos anos repetidos. De tantos programas de TV, sites e cds. E mais fácil avivar ossos secos, do que ossos que recheiam carnes orgulhosas.

Quanto a mim, quero parar. Quero o novo que virá, o novo e vivo caminho. Louvo a Deus pelos que trabalham com coração sincero ainda hoje, e há muitos assim, mas como desejo que Jesus volte ainda nesta geração, quero deixar meus esforços de lado e ouvi-lo neste tempo para ser usado para aquilo que da parte Dele virá, para aqueles que estiverem esperando. Hoje no meio de tanto retórica de avivamento, ideias e enfases que o Senhor encontre um povo "fracassado" que já tentou de tudo e viu que nossos melhores esforços não produzem aquilo que é eterno, para receber sua palavra e poder. Um povo que conpreende que nossa geração precisa muita mais de um milagre do que de estratégias. OH SENHOR!!!!! Encontre sacedortes que vão chorar entre o pórtico e o altar pra que o Senhor venha, e não substitutos de sua Glória. Que Deus nos conduza a isso.

2 comentários:

  1. Credo!!!! Gostei demais! Vou usar seu texto como insparação para um artigo no CRENTE.QI.PENSA!!! Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Ola gente boa de Jesus!


    Vim conhecer seu espaço digital. Bom posts! A internet é um espaço precioso onde podemos falar de Jesus e discutir diferentes pontos de vista!

    Aproveitando, faço uma apresentação do meu blog:

    Genizah é um blog cristão diferente. Hilário e divertido, mas que não dispensa a seriedade na defesa do Evangelho. Uma mistura bem balanceada de humor, denuncia e artigos devocionais. No Genizah, você fica sabendo da última novidade do absurdário "gospel", mas também não falta material para inspiração e ótimas mensagens dos melhores pregadores. Genizah é um blog não denominacional apologético, com um time é formado por escritores, pastores, humoristas e chargistas cristãos.

    Aguardo sua visita. Vamos nos seguir!

    Abraços em Cristo e Paz!

    Danilo

    http://www.genizahvirtual.com/

    ResponderExcluir